Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

29/03/2011 - 08:15

OGX já investiu R$ 4,6 bilhões no Brasil

Rio de Janeiro– A OGX Petróleo e Gás Participações S.A. (Bovespa: OGXP3) anunciou no dia 26 de março (sábado), seus resultados referentes ao ano de 2010. As informações financeiras e operacionais a seguir são apresentadas em bases consolidadas, de acordo com os padrões internacionais de demonstrações contábeis (IFRS) emitidos pelo International Accounting Standards Board – IASB e em Reais, exceto quando indicado o contrário.

“2010 foi um ano de grandiosas conquistas para a OGX. O nosso sucesso na perfuração e identificação de extraordinárias acumulações na Bacia de Campos, Santos e Parnaíba validaram os modelos geológicos desenvolvidos por nossa equipe, revelaram de maneira significativa o potencial de nosso portfólio predominantemente de águas rasas, e incentivaram o mapeamento de prospectos adicionais. Com nove sondas de perfuração à nossa disposição, estamos também preparados para entrar em outro ciclo exploratório nas bacias pouco exploradas do Espírito Santo e Pará-Maranhão, assim como iniciar estudos sísmicos em cinco blocos recém-adquiridos na Colômbia”, comentou Paulo Mendonça, diretor geral da OGX.

“Em particular, gostaria de destacar nossas realizações na Bacia de Campos, onde mantivemos uma taxa de sucesso de 100% e registramos excelentes descobertas, sendo grande parte delas localizadas em uma extensa plataforma carbonática, que teve seu potencial produtivo comprovado com um dos melhores testes de formação em poço horizontal já realizados no Brasil”, adicionou Sr. Mendonça.

“Com todos os equipamentos essenciais já adquiridos de fornecedores mundialmente conhecidos, a perfuração do primeiro poço produtor concluída e teste de formação executado, estamos no caminho certo e posicionados para alcançar um marco muito importante para a OGX com o início da produção no terceiro trimestre de 2011. O sucesso do teste de formação em poço horizontal realizado recentemente em Waimea, onde iniciaremos nossa produção, superou as nossas expectativas. Estamos ansiosos para iniciar o teste de longa duração, o que sinaliza o início da produção e, finalmente, a comercialização dos nossos recursos”, comentou Reinaldo Belotti, diretor de Produção da OGX.

Destaques do ano de 2010 e eventos subsequentes: .Perfurados 26 poços durante o ano de 2010 e 11 nos meses subseqüentes nas bacias de Campos, Santos e Parnaíba |. Confirmada a existência de importantes regiões petrolíferas na bacia de Campos: uma extensa plataforma carbonática na seção albiana bem como importantes reservatórios arenosos no terciário nos blocos BM-C-41, BM-C-42 e BM-C-43, no sul da bacia de Campos, e outra nos blocos BM-C-39 e BM-C-40, mais ao norte, com grandes descobertas nas seções santoniana, albiana e albocenomaniana |. Realização de diversos testes de formação, comprovando elevadas produtividades em várias acumulações descobertas |. Finalizada a perfuração do primeiro poço horizontal (OGX-26HP) na acumulação de Waimea, o qual foi testado e confirmou grande potencial produtivo de 40.000 barris por dia e índice de produtividade de 100m³/dia/kgf/cm² dos reservatórios carbonáticos da bacia de Campos. Esse poço será utilizado para o início de produção da OGX através de um Teste de Longa Duração (TLD) |. Três descobertas na bacia de Santos, com a identificação de hidrocarbonetos líquidos e gás associado |. Revelado o grande potencial petrolífero da bacia do Parnaíba com o resultado obtido na perfuração dos poços OGX-16 e OGX-22, permitindo estimar um volume de recursos potenciais de aproximadamente 15 trilhões de pés cúbicos (Tcf) de gás natural na região | . Adquiridos cinco blocos de elevado potencial exploratório em três bacias terrestres na Colômbia: Cesar- Ranchería, Vale Inferior do Madalena e Vale do Médio Madalena |. Contratados todos os equipamentos essenciais para o início da produção na acumulação de Waimea, localizada na bacia de Campos.

Campanha Exploratória- De acordo com a nota da OGX, o ano de 2010 foi de conquistas imensuráveis e grandes realizações para a OGX, tendo sido marcado por grandiosas descobertas e pela comprovação do alto potencial produtivo de nossas principais acumulações de hidrocarbonetos.

“Intensificamos nossa campanha exploratória e realizamos importantes testes de formação que confirmaram o modelo geológico da companhia e o potencial das descobertas realizadas. Tais testes forneceram informações fundamentais para um melhor entendimento dos reservatórios encontrados na Bacia de Campos, permitindo uma melhor calibragem do modelo de produção a ser implantado”, adianta a nota.

“Hoje estamos perfurando o poço de número 39 da OGX que, somado aos quatro perfurados pela parceira Maersk Oil, totalizam 43 poços nas bacias de Campos, Santos e Parnaíba em aproximadamente 18 meses desde o início de nossa campanha exploratória. Desse total de 43 poços, 26 foram perfurados em 2010, demonstrando a intensificação das nossas atividades, e resultaram em importantes descobertas, algumas delas em áreas até então subexploradas, como foi o caso da bacia terrestre do Parnaíba, no interior do estado do Maranhão. Isso foi possível devido à maior robustez de nossa estrutura operacional e ao maior conhecimento geológico adquirido na região: aumentamos de quatro para nove a quantidade de sondas à nossa disposição e chegamos a quase cinco mil trabalhadores, entre próprios e terceirizados” frisa a nota.

.[Mais no link: http://ogx.infoinvest.com.br/ptb/1494/Release%204T10%20port%20vfinal.pdf].

Perfil- Focada na exploração e produção de óleo e gás natural, a OGX Petróleo e Gás SA é responsável pela maior campanha exploratória privada no Brasil. A OGX possui um portfólio diversificado e de alto potencial, composto por 29 blocos exploratórios no Brasil, nas Bacias de Campos, Santos, Espírito Santo, Pará-Maranhão e Parnaíba e 5 blocos exploratórios na Colômbia, nas Bacias de Cesar-Ranchería, Vale Inferior do Madalena e Vale do Médio Madalena. A área total de extensão dos blocos é de 7.000 km² em mar e cerca de 34.000 km² em terra, sendo 21.500 km² no Brasil e 12.500 km² na Colômbia. Além de contar com um quadro de profissionais altamente qualificados, a companhia possui sólida posição financeira, com cerca de US$ 2,9 bilhões (em dezembro de 2010) para investimentos em exploração, produção e novos negócios. Em junho de 2008, a empresa captou recursos na ordem de R$ 6,7 bilhões em sua oferta pública de ações, no maior IPO primário da história da Bovespa até então. A OGX é parte do Grupo EBX, conglomerado industrial fundado e liderado pelo empresário brasileiro Eike Batista, que possui um comprovado histórico de sucesso no desenvolvimento de novos empreendimentos nos setores de recursos naturais e infraestrutura. | www.ogx.com.br/ri

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira