Portal Fator Brasil 
Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

18/01/2011 - 10:36

AmstedMaxion fecha 2010 com mais de 2 mil vagões

Empresa líder na fabricação de vagões e componentes ferroviários comemora vendas, o desenvolvimento de novos projetos e já prevê aumento para a carteira de 2011.

A AmstedMaxion, empresa do grupo Iochpe-Maxion, líder na fabricação de vagões e componentes ferroviários, fecha o ano de 2010 com mas de 2 mil vagões entregues a seus principais clientes, no Brasil e no Exterior, como Vale, MRS, Ferrolease, FCA, Cosan/ALL, CIM/ Congo e Soquimich/Chile. No total dos pedidos de vagões entregues, tanto no mercado interno quanto externo, a empresa obteve receita bruta de aproximadamente R$ 484 milhões.

Para 2011, a empresa já prevê um aumento de pedidos em carteira estimando a entrega de mais de 2.600 vagões e a produção de 500 caixas, todos para o mercado interno. Para 2011, a empresa prevê um faturamento bruto de aproximadamente R$ 592 milhões.

Entre os pedidos em carteira, a AmstedMaxion destaca o desenvolvimento de novos projetos, através de tecnologia exclusiva, como modelo GDU, que prevê a produção de 2.188 unidades, com 150 toneladas, em 2011. Em 2010, a AmstedMaxion entregou ao mercado ferroviário, 10 protótipos de 144 toneladas. Outro destaque fica para o desenvolvimento do TGE, o primeiro vagão-tanque do país projetado para usar gás natural, produzido através de uma parceria com a White Martins.

A produção de 500 caixas para a FCA é outra novidade para 2011. A empresa irá reformar alguns de seus vagões modelo HPD para o transporte de açúcar. Dentro da proposta será feita uma revisão e reforma nos sistema de freio, truque e aparelho de choque e tração de cada vagão. A AmstedMaxion será responsável ainda pela fabricação de novas caixas HPD para serem acopladas aos sistemas já revisados.

Projetos- A empresa comemora também a conquista do mercado do Congo, com a venda do vagão tipo tanque TCI, sendo a primeira brasileira a exportar para o país africano. O TCI será utilizado para transporte de combustível de aviação, denominado como JET-A1. Devido a uma necessidade do cliente, o vagão, que tem capacidade volumétrica de 53m3, é revestido internamente com pintura epoxy de alta qualidade, para evitar a contaminação do produto transportado. Outra característica do vagão é o sistema de freio a vácuo desenvolvido para operar em conjunto com os vagões atuais.

O GDU é vagão de maior capacidade de transporte produzido pela empresa e o primeiro direcionado ao mercado brasileiro com truque 7”x12”, com capacidade para 37,5 toneladas/eixo de carga e de 144 a 150 toneladas de peso bruto máximo. Esta linha está sendo desenvolvida com o auxílio de simulador dinâmico para otimizar o contato roda/trilho e reduzir os desgastes de roda.

O TGE é o primeiro vagão-tanque do país projetado para usar gás natural, produzido através de uma parceria com a White Martins. Para que o gás volte ao estado gasoso e possa ser usado como combustível, o vagão contará com tanques e regaseificadores, equipamentos que possibilitam o fornecimento contínuo ao longo do trajeto do trem. O vagão dispõe ainda de um moderno sistema de automação que permite o monitoramento à distância do consumo e da pressão do gás, garantindo confiabilidade e segurança em sua operação. O sistema trará economia nos gastos com combustíveis e evitará a emissão de 72 mil toneladas de CO2 por ano. O novo trem já será concebido com um vagão preparado para abastecer duas locomotivas com uma autonomia de 2,4 mil quilômetros.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2020 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira

 Consulta inválida: