Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

11/09/2010 - 07:34

Rio Oil & Gas: Secretaria de Desenvolvimento Econômico oferece financiamento e consultoria a empresas

Estande oficial na feira de petróleo vai reunir analistas de crédito bilíngues da Investe Rio e técnicos de Codin e DRM. Rodada d negócios do setor também tem apoio da secretaria.

Rio de Janeiro - A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços vai participar da Rio Oil & Gas, que acontece dias 13 a 16 no Riocentro, oferecendo em seu estande linhas de financiamento e consultoria para empresas do setor, interessadas em investir no estado. Estarão reunidas no espaço a Agência de Fomento do Estado do Rio de Janeiro (Investe Rio), a Companhia de Desenvolvimento Industrial (Codin) e o Departamento de Recursos Minerais (DRM), empresas vinculadas à secretaria. O governador Sergio Cabral e o secretário de Desenvolvimento Econômico, Julio Bueno, participarão da abertura oficial do evento, no dia 13 de setembro (segunda-feira), às 10 horas.

Analistas de crédito bilíngues da Investe Rio vão oferecer consultoria sobre programas e serviços financeiros para implantação, modernização ou expansão de empresas. Os investidores poderão obter detalhes sobre condições de financiamento, como taxas de juros e prazos para pagamento. A agência disponibilizará ainda diversas opções para pequenas e médias empresas, com linhas de financiamento com recursos próprios, além de repassar o BNDES Automático e o Finame, para aquisição de máquinas e equipamentos. Atualmente a agência tem capacidade de conceder R$ 1,5 bilhão em crédito.

A Codin também marcará presença no estande oficial da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, para prestar consultoria e assessoria aos investidores interessados no Rio, em questões como incentivos tributários, localização e mão de obra. Já o DRM vai prestar informações sobre as potenciais reservas de óleo e gás no litoral fluminense e levará também seus mapas de localização de todos os campos em produção e exploração, além dos previstos para os futuros leilões.

Nos dias 14 e 15 haverá também uma Rodada de Negócios, que vai reunir os grandes compradores do mercado de petróleo, gás e biocombustíveis e as pequenas e médias fornecedoras de bens e serviços para o setor. A Rodada é organizada pela Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) e pelo Sebrae Nacional e conta com o apoio do programa Compra Rio, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

Mais sobre o setor - Considerado o centro da energia no país, o Estado do Rio de Janeiro detém hoje 85% das reservas brasileiras e responde por mais de 80% da produção de óleo do país. Com as reservas descobertas no pré-sal, o Rio terá papel ainda mais importante no setor, já que 60% da área do pré-sal estão em território fluminense.

O estado sedia as principais entidades do setor, como o Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP), a Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip) e a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), além da Petrobras. O Rio é sede também de todas as “Oil Companies” que operam atualmente no Brasil.

Apoio tecnológico - A Secretaria de Desenvolvimento Econômico é membro do Conselho Diretor do Parque Tecnológico da Ilha da Cidade Universitária e da comissão responsável por analisar as propostas das empresas e centros de pesquisa interessados em construir suas unidades no parque.

Considerado referência internacional, o Parque Tecnológico está atraindo as principais empresas do setor. Já estão em construção no local os centros de pesquisa da Schlumberger, Baker Hughes, FMC e Usiminas. A proximidade com o Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Americo Miguez de Mello (Cenpes), da Petrobras, faz com que o interesse pelo parque seja cada vez maior.

Itaguaí, a nova “Macaé” do pré-sal- O município de Itaguaí, na Região Metropolitana, terá uma base de apoio ao pré-sal, com expectativa de gerar 15 mil empregos e R$ 500 milhões ao ano em ICMS para o estado. O projeto deverá ocupar um terreno da Petrobras, de 10 milhões de m2, onde serão erguidos centros de treinamento, heliporto e uma ampla área de manutenção de equipamentos. A escolha do município como base do pré-sal pode ser creditada à logística portuária da região da Baía de Sepetiba e, principalmente, pela proximidade com os campos de exploração offshore.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira