Página Inicial
PORTAL MÍDIA KIT BOLETIM TV FATOR BRASIL PageRank
Busca: OK
CANAIS

Presidente da Petrobras acompanha Lula em viagem à Venezuela

A convite do presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli de Azevedo, integra a delegação brasileira que visita hoje a Venezuela. A delegação visitará o Campo de Carabobo 2, vizinho a Carabobo 1, na Faixa do Orinoco, onde a Petrobras e a Petróleos da Venezuela (PDVSA) concluíram, recentemente, estudos de quantificação de reservas e darão início à avaliação conjunta e formatação do negócio.

A parceria em Carabobo 1 é parte de um conjunto de acordos firmados entre Petrobras e PDVSA, que prevê a análise e o desenvolvimento de atividades conjuntas nas áreas de refino e exploração e produção de petróleo e gás natural. Em agosto deste ano, os presidentes da Petrobras e da PDVSA reuniram-se em Caracas para reafirmar o interesse na continuidade das negociações. As duas empresas mantém reuniões mensais para avaliar os projetos conjuntos.

Refinaria Abreu e Lima – Pernambuco - . Histórico - A pedra fundamental foi lançada em 16 de dezembro de 2005, com a presença dos presidentes do Brasil e da Venezuela, Luiz Inácio Lula da Silva e Hugo Chávez, e dos presidentes da Petrobras, José Sergio Gabrielli de Azevedo, e da Petróleos de Venezuela (PDVSA), Rafael Ramirez.

. O empreendimento - A refinaria, com participação de 50% de cada empresa, terá capacidade para processar 200 mil barris de petróleo pesado por dia, metade da Petrobras e metade da PDVSA. Durante a construção e montagem, estima-se a geração de 230 mil empregos em quatro anos (diretos, indiretos e por efeito renda).

. Mercado – O objetivo principal é atender ao crescimento da demanda de derivados do Nordeste, que hoje é deficitário em combustíveis. Será orientada para maximizar a produção de óleo diesel e GLP (gás de cozinha), reduzindo a importação desses combustíveis.

. Investimentos - O volume inicialmente previsto sofreu recente revisão – de US$ 2,5 bilhões para US$ 2,8 bilhões -, em função do aumento nos custos de materiais e serviços, especialmente o aço, a exemplo do que vem ocorrendo na indústria mundial do petróleo.

. Terreno – A doação do terreno onde será construída a refinaria, em Suape, foi doada por lei estadual. Dois terços da área já foram liberados. O terço restante, pertencente à Usina Salgado, está sendo negociado e deve ser liberado brevemente.

.Infra-estrutura - As obras nas estradas e no porto, a cargo do governo do estado de Pernambuco, estão sendo executadas e deverão ser concluídas nos prazos previstos.

. Licenciamento ambiental - Em dezembro a Petrobras receberá os estudos de impacto ambiental, a cargo da Universidade Federal de Pernambuco. Em seguida, conforme a legislação, haverá prazo para a realização de audiências públicas. A área do porto do Suape, onde será construída a refinaria, já possui licença ambiental para atividade industrial, e por isso, a Petrobras estima que os procedimentos de licenciamento do novo empreendimento poderão ser concluídos até julho de 2007. Se esse cronograma se confirmar, as obras de terraplanagem serão iniciadas no segundo semestre de 2007.

Outros acordos Petrobras / PDVSA: . Carabobo-1 - O acordo é dividido em três etapas. A primeira refere-se a quantificação das reservas do bloco Carabobo-1, para cuja explotação será constituída futuramente uma empresa mista entre a Petrobras e a PDVSA. Esta etapa foi concluída no último mês de outubro, e já foi dado início à certificação dos volumes por uma empresa independente, recentemente contratada.

Este campo caracteriza-se pela presença de óleo extra pesado, que requer tecnologia especial para ser transportado e refinado. Estima-se uma produção máxima de 200 mil barris por dia, dos quais 100 mil devem ser refinados na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, que será construída em associação entre as duas empresas. A outra parcela da produção será exportada.

. Mariscal Sucre - Este acordo estabelece as bases para um estudo visando o desenvolvimento conjunto de quatro campos de gás descobertos por PDVSA no mar territorial venezuelano, em lâmina d’água inferior a 400 metros, ao norte da península de Paria. Os campos foram batizados como Patao, Dragón, Mejillones e Rio Caribe.

As negociações quanto à participação da Petrobras estão avançadas. Os grupos de trabalho discutem, atualmente, a concepção definitiva das plataformas, investimentos, mercados e estatutos das futuras empresas. Estima-se que a produção antecipada poderá ter início ao final de 2008, e a produção plena em 2011, chegando a um patamar superior aos 30 milhões de m3 de gás por dia.

. Etanol - O acordo compõe-se de vários temas, entre os quais a cooperação para produção de etanol, a inserção deste produto na matriz energética venezuelana, e a exportação deste produto para a Venezuela. Em 2005 foram exportados 48 mil m3 de etanol, e neste ano o volume exportado já alcançou 82 mil m3 no último mês de outubro. Está em negociação um contrato de longo prazo para fornecimento de etanol à Venezuela.

Desde o ano passado a Petrobras vem colaborando com a PDVSA na solução de problemas técnicos relativos a transporte, regulagem de motores e mistura com gasolina para consumo em veículos automotores.

. Comercialização de produtos - Outro acordo existente entre as duas empresas trata de comercialização de produtos de petróleo, aproveitando as sinergias e vantagens de logística de uma ou outra organização em cada continente. Várias cargas de diesel, óleo básico para produção de lubrificantes, óleo combustível e GLP foram comercializadas, permitindo ganhos significativos compartilhados.

. Campos maduros - A Petrobras e PDVSA estão negociando também o desenvolvimento de cinco campos maduros na Venezuela, atualmente operados exclusivamente pela estatal venezuelana - quatro deles no oriente e o quinto próximo ao lago Maracaibo. Estes campos, em produção há vários anos, terão sua produção aumentada através da injeção de capital e de novas tecnologias. Estima-se que até o final deste ano toda a negociação esteja concluída.

Enviar Imprimir


© Copyright 2006 - 2021 Fator Brasil. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Tribeira